cats_capacita

HUCF realiza capacitação sobre liderança

O Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF), da Unimontes, capacita gestores e coordenadores de áreas da unidade.  Os trabalhos tiveram início nesta terça-feira (23) e prosseguem até quinta-feira (25/6). O curso “Ferramenta e Estratégia da Liderança: Definição e avaliação de Competências” envolve 100 pessoas, com oito horas de atividades por dia.

O Escritório da Qualidade é quem coordena o curso e, segundo a gerente do setor, Denise Carneiro, a proposta é de fomentar melhorias no desempenho dos servidores, desenvolver as lideranças e, ao mesmo tempo, aplicar ferramentas de gestão.  “Vamos dar subsídios para que todas possam desempenhar atividades com eficiência”, diz.

De acordo com a professora Cláudia Biscotto, infectologista e médica da Qualidade, como as organizações são formadas por pessoas, “por isso, devemos identificar o potencial que cada um tem para potencializar e desenvolver habilidades”. Segundo ela, isso é uma forma “para que todos atinjam o sucesso”.

Juliano Felipe, psicólogo e consultor em gestão de pessoas e trabalha com conceitos de liderança, prática experiencial, liderança situacional, comunicação, “feed back”, processos e diferentes estilos de lideranças. “Vamos deixar bem claro a diferença entre líder e chefe. Queremos que os participantes saiam daqui com metas estabelecidas para aplicar em suas funções diárias.  Vamos deixar uma tarefa, um dever ou “para casa” para todos os servidores para que, ao final do curso, todos já tenham um planejamento”, garante.

Para José Otávio Braga, superintendente do HUCF, o objetivo deste curso é aprimorar o serviço do trabalhador para que cada um tenha sucesso, tanto na vida pessoal quanto profissional. “A idéia é “amolar” a ferramenta de gestão.  Quem participa do treinamento já tem ciência de parte do conteúdo, mas queremos reavivar na mente dos servidores conceitos para que eles possam colocar em prática ações pró-ativas”, conclui.

Lorena Rios Durães, enfermeira e gerente do UTI neonatal e da Pediatria, acredita que o maior desafio e aplicar as ferramentas gerenciais junto às pessoas. “Necessitamos de diferentes estratégias, pois trabalhamos com pessoas distintas.